17 de junho de 2016

S.João


Está mesmo a chegar a noite mais longa do ano, a noite de S. João. Estão todos prontos???
Eu já vou comprar as sardinhas no sábado, esperando que ainda estejam a um preço acessível, já tenho um bela de uma lista de compras prontinha a aviar,não pode faltar também a bela da bifana e o caldinho verde, e até vamos experimentar uma nova forma de beber vinho fresco...estão curiosos??? E vocês costumam seguir alguma tradição no S.João? contem-me tudo e voltem cá depois do arraial para saberem das nossas comemorações!!!

 :)


São João do Porto é uma festa popular que tem lugar de 23 para 24 de Junho na cidade do PortoTrata-se de uma festa cheia de tradições, das quais se destacam os alhos-porros, usados para bater nas cabeças das pessoas que passam, os ramos de cidreira (e de limonete), usados pelas mulheres para pôr na cara dos homens que passam, e o lançamento de balões de ar quente. Tradicionalmente, o alho-porro era um símbolo fálico da fertilidade masculina e a erva cidreira dos pelos púbicos femininos. A partir dos anos 70, foram introduzidos os martelos de plástico[1] que desempenham o mesmo papel do alho-porro, tendo, curiosamente, também um aspecto fálico. Existem, ainda, os tradicionais saltos sobre as fogueiras espalhadas pela cidade, normalmente nos bairros mais tradicionais; os vasos de manjericos com versos populares são uma presença constante nesta grande festa e o tradicional fogo de artifício à meia-noite, junto ao Rio Douro e à ponte Dom Luís I. O fogo de artifício chega a durar mais de 15 minutos e decorre no meio do rio em barcos especialmente preparados, sendo acompanhado por música num espectáculo multimédia.
Além de tudo isto, existem vários arraiais populares por toda a cidade do Porto especialmente nos bairros das FontainhasMiragaiaMassarelos, entre outros. Nos arraiais, normalmente, existem concertos com diversos cantores populares acompanhados, quase sempre, por comida, em especial, o cabrito assado e mais recentemente grelhados de carnes e também sardinhas. A festa dura até às quatro ou cinco horas da madrugada, quando a maior parte das pessoas regressa a casa. Os mais resistentes, normalmente os mais jovens, percorrem toda a marginal desde a Ribeira até à Foz do Douro onde terminam a noite na praia, aguardando pelo nascer do sol.
Não se conhece com rigor quando teve início a festa do S. João do Porto. Sabe-se, pelos registos registos do Séc XIV, já que Fernão Lopes, por essa altura se terá deslocado ao Porto para preparar uma visita do Rei, tendo chegado na véspera do S. João, deixou escrito na Crónica que era um dia em que se fazia no Porto uma grande festa, descrevendo-a e como era vivida pelas gentes do Porto. (https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Jo%C3%A3o_do_Porto) (imagens retiradas na internet)